UPA está há 8 anos sem concluir em Santo Antônio de Jesus; Gestores têm até junho para pedir readequação de unidades de saúde - Portal Mg Noticias

Portal Mg Noticias

Aqui você fica bem informado!

About Me

Post Top Ad

Responsive Ads Here
UPA está há 8 anos sem concluir em Santo Antônio de Jesus; Gestores têm até junho para pedir readequação de unidades de saúde

UPA está há 8 anos sem concluir em Santo Antônio de Jesus; Gestores têm até junho para pedir readequação de unidades de saúde

Share This
UPA está há 8 anos sem concluir em Santo Antônio de Jesus; Gestores têm até junho para pedir readequação de unidades de saúde
Há mais de oito anos quando começou as obras, a UPA – Unidade de Pronto Atendimento 24hs do município de Santo Antônio de Jesus está parada. Orçada no valor de R$: 2 milhões, com prazo para entrega dentro de seis meses, a construção foi iniciada em 2010. Localizada as margens da BA-046, a UPA foi projetada para operar em um terreno que antes funcionava um campo de futebol localizado na URBIS III.
O funcionamento da Unidade de Pronto Atendimento é um anseio da população que depende do serviço e já passou pelas gestões dos ex-prefeitos Euvaldo e Humberto que prometeram colocar em funcionamento e não cumpriram. A construção da unidade tem como objetivo melhorar o atendimento na saúde pública desafogando assim o Hospital Regional que atende não só a população de Santo Antônio de Jesus como de outras cidades circunvizinhas.
Os prefeitos e governadores interessados em solicitar a readequação da rede física de saúde local têm até o dia 30 de junho para requisitar a mudança ao Ministério da Saúde.A medida permite que estados e municípios utilizem estruturas de saúde prontas que ainda não estejam em funcionamento, como Unidade de Pronto Atendimento (UPA), para outras finalidades de assistência dentro da área da saúde, sem precisar fazer a devolução de recursos federais.
A pasta criou uma comissão técnica que vai receber e avaliar todos os pedidos de readequação para aprovação ou reprovação das solicitações. A medida foi regulamentada com a portaria 3.583/2018. A partir disso, é possível dar outra destinação para edificações construídas com recursos federais da área da saúde, como Unidades Básicas de Saúde (UBS), Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), Centro Especializado em Reabilitação (CER), Academias da Saúde, UPAs 24h, entre outros.
(Infosaj)

Nenhum comentário:

Pages