Homens executam trabalhador na frente da mãe e avisam que vítima era “X9 da polícia” - Mg Noticias.net

Mg Noticias.net

Aqui você fica bem informado!

About Me

Post Top Ad

Responsive Ads Here
Homens executam trabalhador na frente da mãe e avisam que vítima era “X9 da polícia”

Homens executam trabalhador na frente da mãe e avisam que vítima era “X9 da polícia”

Share This
Homens executam trabalhador na frente da mãe e avisam que vítima era “X9 da polícia”
Homens executam trabalhador na frente da mãe e avisam que vítima era “X9 da polícia”
Foto: Simões Filho Online
Um homem de 50 anos foi assassinado com diversas facadas na região do pescoço na frente da mãe no inicio da manhã desta quarta-feira (26/12), em Simões Filho, na Região Metropolitana de Salvador (RMS). Os executores bateram na porta da casa e surpreenderam a vítima. Segundo a Polícia Militar (PM), o fato ocorreu por volta das 4 horas, na residência da vítima, localizada na Rua Januário de Santana, no bairro Oitizeiro. A vítima foi identificada como Braz Valentim Santos Júnior, de 50 anos. De acordo com informações da PM, ainda preliminares, homens encapuzados chegaram a residência, e bateram na porta do imóvel, onde estavam a vítima e a mãe. Braz estava dormindo e levantou juntamente com a sua genitora para atender ao chamado. Ao perguntar quem seriam, o homem ouviu dos criminosos que poderia abrir a porta, que estava tudo bem. Ao abrir a porta do imóvel Braz foi surpreendido pelos executores, que o abordaram e colocaram um capuz em sua mãe. Dentro da casa, os homens levaram a vítima para um dos cômodos. Braz e os homens chegaram a ter uma pequena conversa, mas os golpes de faca vieram em seguida. Braz foi atingido na região pescoço e morreu na hora. A Polícia Militar informou que os executores deixaram escrito no carro da vítima, que Braz era “X9 de polícia”. Em nota, a 22ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM) informou recebeu informações a cerca do homicídio e enviou uma equipe ao local. O corpo de Braz foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML), nos barris, em Salvador. Após passar por necrópsia, será liberado para que a família providencie o sepultamento. A 22ª Delegacia Territorial (DT) deve investigar o caso para descobrir a autoria do crime. Até o momento ninguém foi preso. (Aratu online)

Nenhum comentário:

Pages